VIVER MELHOR


 

A M I G O S,  A M I G A S:

****ESTOU MUDANDO O BLOG PARA OUTRO ENDEREÇO: http://severaceci.blogspot.com

Espero os amigos no novo espaço!!! Abraços !!!

**VAMOS CUIDAR BEM DA INFÂNCIA? O AMOR CONSTRÓI PILARES DE VIDA!

VISITE: http://www.amazoniaparasempre.com.br  Assine o doc em favor da NOSSA MATA



Escrito por Ceci às 12:50
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Canção da América
(Milton Nascimento)

Amigo é coisa para se guardar
Debaixo de 7 chaves,
Dentro do coração,
Assim falava a canção que na América ouvi,
Mas quem cantava chorou ao ver o seu amigo partir,
(...)

Amigo é coisa para se guardar no lado esquerdo do peito,
Mesmo que o tempo e a distância digam não, mesmo esquecendo 
a canção...
O que importa é ouvir... a voz que vem do coração.

Pois seja o que vier, venha o que vier...
Qualquer dia, amigo, eu volto a te encontrar
Qualquer dia, amigo, a gente vai se encontrar

Esta canção, canto para todos os amigos, essenciais em minha vida! Como o amigo Dácio!

Parabéns pelo seu aniversário!
Mais homenagem no Blog Mascarados: http://mascarados.wordpress.com

 

VAMOS CUIDAR BEM DA INFÂNCIA? O AMOR CONSTRÓI PILARES DE VIDA!

VISITE: http://www.amazoniaparasempre.com.br  Assine o doc em favor da NOSSA MATA

ESTOU MUDANDO O BLOG PARA OUTRO ENDEREÇO: http://severaceci.blogspot.com



Escrito por Ceci às 00:18
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


MULHER SERENIDADE

 

Na calma da tarde, a mulher e o homem trabalham.

Ele ao lado do quiosque, debaixo da mangueira, ela sentada. Sentada e serena.

O homem, em gestos seguros, abre dois verdes cocos e serve as sedentas mulheres, de repente passantes.

Ela negra redonda, nos seus possíveis 35 anos. A saia cobre-lhe os joelhos juntados sob as mãos,

como nuvens pousadas. A mulher sentada olha seu homem. Olha o tempo, mira o agora.  

Ele gastado do tempo, traços de índio, parece mais velho, olhar de franqueza,

debaixo da frondosa mangueira, no meio da rua.

Os filhos são três no Centro de Artes do Estado, logo ali, pertinho deles, aprendem a pintar, cantar e  dançar.

O mais afoito viola em cordas na tarde serena. O mestre  abismado sabe  a dança dos dedos meninos.

Os sons voam, as cores volteiam em pincéis, no coração da mulher-encantamento.

Ela parece ouvir melodias celestiais, prenúncio de alegrias na volta pra casa.

Cabeça ereta, a mulher ergue os olhos, em frente o marido.

Ele serena, volta seus olhos para a sublime mulher, na paciência da tarde. Entendimento perfeito,

silêncio de almas, de corpos que falam, na dança amorosa, iniciada no olhar.

Um riso desenha a alegria, na calma da tarde: uma mulher, um homem, crianças felizes,

constroem seu amanhã, entre sons, cores, doçura, de fonte segura.

 

ATRIBUTO AMIZADE

 

Amigo presente, mesmo distante,

Amigo que pensa, soma, completa.

Buscador da forma original!

restaura, modela

Corpo e alma !

Filósofo, poeta, artista das cores,

Formas e palavras!

Ao Dácio, Parabéns pelo aniversário!

 

 



Escrito por Ceci às 18:47
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Ode ao Silêncio!

Ode ao Silêncio!

 

Não mais falar, nem olhar, nem cantar, versejar!

Não mais participar, nada, nada, nada!

Os homens se juntaram pra matar!

Matar é a ordem que vem do Mal Absoluto

Pra que a solidariedade, se o gesto das mãos dadas se mostra perigoso?

As ONGS em seu trabalho de minimizar a inconsciência, de amparar a dor,

Perdem três amigos, três corações, três bocas, seis olhos atentos,

Perdem, e vejo com dor seus corpos aprisionados na morte!

Os assassinos sorriem, logo haverá algum advogado que os defenderá?!!!!

Onde é que estamos?

Eu quero o direito de dar as mãos, amar e cuidar!

Olhos assassinos espreitam o Amor!

O´Deus, ó horror esse  testemunhar o abate de vidas humanas!

Ó dor! Ó mortal silêncio! O que fazer do Amor que jorra do peito?

Digam-me senhores dos Bancos suíços, americanos, franceses, chineses, iranianos, ou brasileiros, paraguaios, bolivianos, venezuelanos!

Nas esquinas passeiam carrinhos de venda ilícita, cantando mestres do forró, mestres da MPB! Meninos empurram os carrinhos da miséria, debaixo do sol escaldante! ... estão trabalhando, ganham suas vidas. Ganham?

Qualidade?! Há! Há! Não matam, mas será que financiam a morte?

Na loja, o aparelho de som deve tocar MP3, MP4, 5 ou 6, não importa!

E eu tenho de pagar impostos? Pagar condomínio absolutamente em dia!

Esse é outro mundo, das coisas pagas com recibo, registro, carimbo

e muitos discursos do Senado!

A loteca mexe as bolinhas para o ganho, vadiar de gente em gente, E finalmente o sujo dinheiro do crime se passa para meu salário?

Meu Deus, onde estou? O que é sujo, o que é limpo? Preciso de lupa!

Em silêncio absoluto as rosas ainda brotam no jardim!

Existe uma lupa para ver o Amor????

 



Escrito por Ceci às 08:46
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


PRECONCEITO?!

 PRECONCEITO?!

Uma das coisas que gosto de fazer é ver o desfile das Escolas de Samba,  um espetáculo de criatividade,  inventividade, alegria, cores, e por ser eminentemente coletivo, exige organização, coordenação, generosidade, solidariedade, muito jogo de cintura. Um desfile é a culminância de meses de trabalho, de equipes em  concentrada atividade, de velhos a crianças, sem distinção.

Uma Comissão de Frente da Portela, da Mangueira, da Imperatriz, Salgueiro,  Viradouro, Vila Isabel, Unidos, Beija-Flor, Caprichosos, Vai-Vai, Rosas de Ouro... e de todas as escolas, sem distinção, é de tão alto simbolismo, que talvez a gente nem consiga aquilatar o significado essencial daquelas presenças - velhos fundadores e históricos continuadores da agremiação, desfilando juntos, independente de suas histórias particulares.... Ali, o que interessa é a vitória do coletivo, a identificação cultural, fazer e mostrar a cultura própria deles, a face do samba no carnaval da avenida, a expressão máxima de uma coletividade por tantos desprezada.

Também no Senado, Câmaras, Executivos, Judiciários, deveria importar o bem da nação, não o bem individual. Deveria importar o bem estar das crianças, velhos, jovens, de todos. E como os podres poderes dão o mau exemplo,a Mangueira se achou no direito de copiar o que tem de pior naqueles espaços políticos.

Deveriam ser respeitados os ícones da cultura, da educação, da medicina, da pesquisa, das comunidades, sejam homens ou mulheres, sem contar a  idade, cor,  procedência ou curvas do corpo. .

Quem nesse país não conhece Beth Carvalho? Todos viram a cara dela, machucada pelo desrespeito. Um senhor qualquer, (não importa se era o presidente da Mangueira, ou o Carnavalesco ou um trabalhador anônimo) A Mangueira está manchada pelo preconceito e desrespeito.

Precisava respeitar a mulher Beth Carvalho. Precisava respeitar uma quase anciã, em estado precário de saúde, que tem sua vida ligada à Mangueira, historicamente, à cultura nacional.

Impedida de subir no carro, grande m.... , um carro e um carnavalesco, diante da grandiosidade de sua música, de sua dedicação, de sua história. Desculpem, mas é o que penso! Um carro é um carro, uma mulher é uma Mulher. Se fosse alguém com as curvas à amostra,  o camarada que a impediu certamente diria sim.

Imagino como amanheceu o coração da Comissão de Frente, das mulheres e homens sexagenários da querida Mangueira, a dor que se instalou no coração das pessoas que dão a vida por sua comunidade, por sua Escola, ao vê-la manchada no Carnaval 2007!

Que Mangueira é esta? Exige-se a retratação pública, a correção do mal, pelo bem das crianças da Mangueira, por todos os fâs  e amigos, o respeito deve ser restaurado!

                

Pegue essa faixa no blog de Dácio           Chega Mais.  http://gk.jaegger.uol.com.br  E coloque no seu blog ! Vamos alertar sempre!



Escrito por Ceci às 11:49
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


 

 

MORTE E CONSCIÊNCIA

Temos visto barbaridades serem cometidas: diariamente, pessoas sendo queimadas nos bancos de praças, outras sendo maltratadas até a morte, inclusive em hospitais, outras  abandonadas em lixeiras;  corpos estirados na rua furados de balas anônimas(?), jogados em rios valas, corpos de jovens que se meteram em drogas, (nem isso afasta esses meninos do caminho da autodestruição?!);  filhas e filhos que planejam e executam o assassinato dos pais, dos avós, tios,  irmãos;  idosos abandonados, em fundos de quintais, à sua própria sorte, filhos que jogam seus pais velhos em algum buraco chamado erroneamente de ASILO; crianças maltratadas, violentadas, estupradas pelos próprios pais ou outros familiares,  BARBARIDADE.Criminosos sadicamente torturam e matam um menino, pelo prazer de matar.

Jornalistas são trucidados na busca da verdade.. Radialistas tocaiados e mortos por denunciarem tal “autoridade”. Os filhos dos donos dos cofres dourados vão às ruas para queimar gente inocente, trucidar crianças. Tudo barbaridade. Nenhum gesto desses pode ser dito  humano. São seres com forma humana, mas desprovidos de consciência. Em que instante perderam a oportunidade de serem humanos, sensíveis e conscientes? Importa saber, pra encontrar o remédio para os meninos e meninas perdidos na noite do abandono. Ricos ou pobres, abandonados. Depois, assassinos.

Pergunto a mim mesma qual é meu papel diante de tais ATOS LIMITES DE UMA DOENÇA SOCIAL. Lembro da luta de minha mãe pra gente ter escola, de seus cuidados permanentes com os 7 filhos.. A voz de meu pai, ensinando ética e moral.- só teve 8 meses de escola no interior paraibano, em 1922 . João Hélio não teve tempo de receber os ensinamentos da ética, mas aprendeu a amar sua mãe. Onde está a consciência? Onde? Procuro com lupa, não consigo enxergar no noticiário. A morte da criança João Helio Fernandes pela  brutalidade, revela a desgraça  reinante. A morte é natural, a tortura barbaridade. Onde está a consciência da sociedade? Quem fomenta a maturação social, ensina a viver com  ações justas, solidárias? O presidente de meu país me dá um espelho de indiferença? De cala a boca?! Eu não me calo, não, Lula! Muitos menores - infelizmente -  estão servindo de escudo para criminosos adultos! Como calar? E você é o primeiro a ter obrigação de ser justo com a nação, não compactuar com o crime, seja qual for! Obrigação!

 

 

 

 



Escrito por Ceci às 22:42
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


NADA É IMPOSSÍVEL DE MUDAR

 

Desconfiai do mais trivial,

na aparência singelo.

E examinai, sobretudo, o que parece habitual.

Suplicamos expressamente:

não aceiteis o que é de hábito

como coisa natural,

pois em tempo de desordem sangrenta,

de confusão organizada,

de arbitrariedade consciente,

de humanidade desumanizada,

nada deve parecer natural

nada deve parecer impossível de mudar.

            Bertolt Brecht

In Antologia Poética, Ed Leitura 1977   

 

"E quero meu olhar se derramando na figura da criança nua, 

cara de anjo sujo, nariz escorrendo sobre o sorriso inocente da falta de dentes."

Dora Vilela do Blog Pretensos Colóquios

 

 

 



Escrito por Ceci às 08:12
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Saudades do poeta itabirano...

 

A MOÇA FERRADA    de   Carlos Drummond de Andrade

 

Falam tanto dessa moça. Ninguém viu

mas todos juram.

Cada um conta coisa diferente,

e todas concordantes.

Dizem que à noite, ela. Ela o quê?

E com quem? Com viajantes

que somem sem rastro

gabando no caminho

os espasmos secretos (tão públicos) da moça.

 

Sobe a moça

a ladeira da igreja

para a reza de todas as tardes,

De branco perfeitíssimo,

alta, superior, inabordável,

(luxúria de mil-folhas sob o véu,

murmura alguém).

À noite é que acontecem coisas

no quarto escuro. Ganidos de prazer,

escutados por quem? se ninguém passa

na rua de altos muros-horas?

Pouco importa, a moça está marcada,

marca de rês na anca,

ferro em brasa

de língua popular.



Escrito por Ceci às 21:59
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Pensando na não-violência, tema de hoje, aniversário da morte de Ghandi

   PAZ PAZ PAZ!!!

 

Parece a mim um nome lindo, uma idéia maravilhosamente idealizada, mas que não tem sustentação para a realidade.

Estar em PAZ  pessoalmente é mais fácil. No entanto, o sistema no qual vivemos não nos deixa usufruir do prazer da tranqüilidade, da calma....PAZ  exige justiça, exige compromisso com a Verdade, com a Vida, exige que os conhecimentos e outras riquezas acumuladas pela humanidade estejam disponíveis para a grande população do planeta.

E será que está? Temos certeza de que não está. Nesse caso, o que nós simples “pessoas físicas” podemos fazer para melhorar o acesso aos bens da humanidade? Como cobrar dos governantes  e de nós mesmos uma solução, um caminho?

Eu também quero PAZ

Visito uma comunidade  indígena e observo:

A Escola Fundamental não oferece estímulo suficiente aos primeiros aprendizados na cartilha ortográfica de nossa língua.  Os meninos e meninas não têm como ler um texto correntemente. Gaguejam, olham, gaguejam, baixam a vista envergonhados.. Ora, se aos 10, 11, 12 anos gaguejam,  soletrando na tentativa de ler, não compreendem os conteúdos e significados do texto em sua frente, mesmo que trate da mandioca, do milho, do peixe, ou da história do Brasil.

Mas eu cidadã, quero PAZ!

Pergunto à professora da escola? O que falta para essa escola dar melhor ensino aos meninos e meninas? Ela me olha espantada, emudece enquanto o olhar incrédulo se ausenta. Será que ninguém havia lhe perguntado isso? Será que ela se pergunta?

Fico plantada na observação do fato.

Este menino, esta menina logo terá 14 anos, terá vontade de trabalhar, quererá comprar TV, DVD, moto. Namorar, ter filhos. A casa pode ser feita na aldeia. Mas continuo a perguntar: De que se nutre a inteligência desses meninos-homens, meninas-mulheres, o que desejam para si? Como vêem esse nosso mundo que lhes aparece como ideal?

Com a chegada das disputas políticas, alguém acena para eles com um empreguinho de oitava categoria, talvez  vigia do posto, talvez  lhes forneça uma moto para trabalhar como moto-boy, ou falem até em agente sanitário...Poucas vagas, pouca competência, muitas bocas.  

Quero PAZ, penso eu.

Ora, o que um menino desses pode fazer conscientemente como profissão?

Dentro de uma população de 100 meninos, talvez  10 terminem o 1° grau. Talvez  DOIS concluam um segundo grau fajuto, com uma deficiência vocabular de fazer agonia. Terceiro grau? Nem pensar, nem mesmo têm esperança suficiente para buscar uma vaga nas cotas oferecidas pelas universidades públicas mais próximas. A deficiência no estudo lhes bloqueia a estrada.

Eu também quero PAZ!

Mas,,,, de que PAZ  estamos falando?

Daqui a pouco os meninos  estarão  com uma garrafa de cachaça nas mãos, bebendo na presença dos filhos, violentos com as próprias companheiras, eles aos 17, 18, 20, desdentados e desnutridos de esperança.

Nem mesmo um bom serviço dentário lhes preserva a arcada dentária, pronta para morder e se nutrir.

Eu também quero PAZ! E como quero, amigos! VISITE: http://www.linoresende.com.br/blog  blogagem coletiva pela PAZ!

 

 



Escrito por Ceci às 11:02
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


o grito

 

quem escutou o grito

da mulher iraquiana

em seu cruel instante

de dor e revolta?

os irmãos, como dois pássaros,

tombaram juntos, para sempre,

inutilmente, na pátria amada

 

quem escutou o grito da morte

na guerra suja do fascínora bush

sem pena ou razão,

 

os pássaros cantavam doces melodias,

no minuto de antes.


quem leu o penar de suas lágrimas

vertidas no funeral  sem luz?

quem poderá esquecer o grito de dor

perdido no ar, da mulher no Iraque,

Brasil, Colômbia, Paquistão,

Afganistão, procissão de bandeiras,

mulheres sem nome,

 

o grito, rasga as entranhas da terra

dor, gemido sem fim,

na noite das guerras

mulheres sem marido,

filhos sumidos, baleados,

irmãos, primos, vizinhos,

mulheres na dor,

o grito parado no ar.

homens corajosos caminham silentes pra morte,

descarnam corpos irmãos

pelos States.

 "A felicidade não depende do que nos falta,

mas do bom uso que fazemos do que temos"

Thomas Hardy



Escrito por Ceci às 20:12
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


 

BROTANTE

Queria muito e muito escrever algo especial para o VIVER MELHOR, nesse início de 2007. Cato, procuro com lente de aumento, não consigo ver nadinha, nadinha novo!!!. Brotante mesmo só as sementes de girassol, que umedeci no vidro e estão dando sinais de vitalidade. Mas como escrever um texto com esse nascimento  de 2007, se as sementes estão sempre prontas a nascer, enquanto o ano só vem uma vez? Na verdade, o ano não nasce, quem REnasce mesmo é a Esperança dentro de nós - se deixarmos. As sementes não esperam um ano, a gente põe água sobre elas, 24 horas depois, ou um pouco mais, lá vêm elas plenas de vida, brotantes, dançantes, em piruetas, bailado sem par, se enrolam, desenrolam, pé-com-pé, cabeça-com-cabeça,  preconceito nenhum... Se a gente pudesse livrar 2007 dos preconceitos......ah! suspiros !!! Amigas nada ocultas, as sementes são também prudentes, não metem a cara de qualquer jeito, vêm devagar,

d e v a g a r .....

d  e  v  a  g  a  r   

d   e   v   a   g   a   r 

no rastro da luz, sem nem mesmo conhecer o destino...as sementes de girassol,

prontinhas a se entregar às mutações do viver que a água lhes dá!

Enquanto o Ano 2007 fez um barulho danado ao chegar, às sementes silenciosas, nada lhes perturba o ritmo interior do desabrochar.

Será que o barulho foi da chegada de 2007 ou do Homem que não agüenta seu silêncio?

Então, poderia dizer:

FELIZ  2007  PULSANTE, DANÇANTE,

COMO AS SEMENTES DE GIRASSOL!!!

PULSAR, AMAR, "SEMPREAMAR, PLURIAMAR" (como diz Drummond)

visite TUVALU PEDE SOCORRO http://www.elizabethjonsson.blogspot.com

 



Escrito por Ceci às 20:35
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


HOMENAGEM II AOS AMIGOS DA LOBA 2006

Quando sinos e vozes soavam contentes,

Amigos partiram de trem, avião...

Ficaram no porto ou na estação?

Levaram bagagem, verbo, saudade...

Parados no ar, poemas ecoam

A ausência de amigos, rostos, abraços...

Perderam-se na rota de loucas viagens?

Cadê nossa Dora de Pretensos Colóquios?

Seus belos poemas e forte presença?

Eu vi duas lágrimas caídas no chão

Pedindo piano e notas de Bach.

Cássio Amaral, cadê sua voz, e texto cadente

De Rubo as histórias vagueiam sem fim

Saramar, de paixões o poema à espera.

Suspiros calados de Amigos ausentes

Parecem tristonhos no meio do chat.

Caíla e Amanda, Amigas da festa

Brincar de silêncio nem sempre faz bem,

Adélia, mulher musa, com seu Oceano

Você é amada, menina fagueira!

Alguém viu a Cláudia passar,

Adina e Sandrinha? notícias, meninas!

A gente precisa de teu riso em botão.

AMIGOS DA LOBA, de fortes lembranças,

FELIZ ANO NOVO !

E pra festejar, visitem http://casadefestas.blogspot.com/

criação de Dácio pra nossa alegria!!!

 



Escrito por Ceci às 08:48
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


HOMENAGEM AOS AMIGOS DO Chat da Loba 2006

Meninos, meninas!
de lábios vermelhos,
já viram a Bela, no papo do Belo?
já viram a Linda, no beijo do Lindo?
Meninas, meninos!...
Lá vem Alegria presente na mão,
louvando o Amigo zeloso no dar!
Lá vem a Cherry, com seu desafio,
de todos os amigos, o seu é bem mais!

Crys animada, eterna paixão,

responde presente, com flores na mão!
Guanais, ó, que dor
traiu-lhe a net, ficou só no cais
sem  barco nem vela!
Val Cinderela de unhas pintadas
sandália dourada no meio da festa!
Minina poeta perdeu o Amigo?

Outra amizade estende-lhe a mão

Diralinda no peito amor-perfeito,

 luz e som, à beira-mar! 

 

Faceira Índia promete dançar;

Antenas ligadas, Lino atento, coração aberto,

Dácio rediz: olhem o menino faminto!!!!

(não deixam que o trem se perca da rota!)
Zeca saltita no meio das niñas
bem sabe seu dia de lobo sortudo
chegou pra ficar, no seu cafungar!
 Anjo em Chammas, Miguel anuncia: milagres existem!!!

Diz Elis: somente uma Loba, de alma Encantada

 podia nos dar tal festa na net!

Eis que Belo, montado a cavalo,

 trotando na noite, responde cantando:

Meu bem!!! é você?

Taís com seu vinho, perfume canela e jeito faceiro

sonha com céus, ciúmes já tem! 

Já viram que a Loba tem olhos de lince

já lê pensamento, de longe ela vê,

distingue promessas de simples talvez?

Ó, Loba Mulher, o que nós faremos de justos desejos

e fortes abraços nascidos no chat,,

deixando saudades na alma da gente?

 

 



Escrito por Ceci às 01:44
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


 

Restauração

Em tempo de flores,

estrela a sonhar

alma inquieta

 se eleva

entre pássaros a revoar

E encontra um anjo no ar!

Doce e sereno

sonha, coração,

entre a flor e o botão:

o Amor tem forma, tem cor?

Em tempo de flores,

sonhos, encontro,

estrelas e anjos,

eu quero em mim Restaurar

a força grande de Amar.

Eu quero em mim Reparar

o dom precioso de Olhar

e enxergar o lado claro do Viver

em cada tênue pensar

do teu Ser, do meu Ser

 

Aqui vai minha homenagem e gratidão à nossa Mestra Loba, por sua generosidade e perspicácia, por sua coragem e desvelo, por seu eterno companheirismo! 

E quem ainda não adquiriu o CORPO E ALMA, corra ao Corpus et Anima, corra enquanto é tempo!



Escrito por Ceci às 16:22
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




***
Em agosto 2006, fiz esse texto no blog da Loba, e hoje o deixo aqui,

pra festejar a nossa menina Loba e todas as meninas e meninos desse meu país::

 

CORAGEM


Com coragem, eu vou
plantando estrelas do mar,
barquinhos de vela,
carrosséis de cavalinhos,
na cabeça do menino nu.
Com coragem, eu vou
semeando dúvidas,
abrindo veredas,
bonecas de pano,
na garganta da menina
em farrapos de manhãs,
certeza nenhuma,
coração disparado,
de bumba-meu-boi,
com coragem, eu vou.

Beijos, menina Loba!

 

CANTINHO DOS AMIGOS

 

GLORIA GLORIA ALELUIA!


Amiga minha
que feliz surgistes
na minha vida
como loba arisca,
Vivi a vida,
boa de ser vivida.
Plantei uma flor e
senti seu olor.
E você chegou
para me completar,
de meu rabisco
um quase nada
ou somente um cisco,
fez uma estrela
e me juntou a todos
no céu iluminado
da tua imaginação e,
fez-se o livro...   

 

Escrito por Miguel S Gabriel, em 09.12.2006

Blog PROSA & VERSO www.lobopraiano.weblogger.terra.com.br



Escrito por Ceci às 16:42
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ ver mensagens anteriores ]
 
Meu perfil





BRASIL, Nordeste, JOAO PESSOA, Mulher, Portuguese, French, Arte e cultura, Viagens



Histórico


Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 Adelaide
 Alex
 Blogue da Magui
 crystal
 Dácio Jaegger
 Dora
 Hanna Gantous
 Jeanete Ruaro
 JFS
 LOBA
 Márcia (clarinha)
 Oceanos e Desertos
 Rubo Jünger Medina
 Transmimentos de Pensações
 Um_Barco
 Vidas Marcadas
 Zeca
 Cássio Amaral
 BAGATELAS
 Míriam Monteiro
 ConchitaMC
 Indira
 Francisco Dantas
 Francisco Sobreira
 Lúcia
 Bené Chaves
 DULCINEIA
 Blog do Wali
 MIOLO DE POTE
 Drika
 LAURA
 PALIMPNOIA
 Elis
 A Rosa do Deserto
 PROSA & VERSO
 Lino Rezende
 Minina
 BETH, MULHER QUE NÃO DESISTE
 Lívia
 Adônis Belo
 Clarice
 Kaline Alves
 Taís Morais
 MASCARADOS DA LOBA
 Ernâni Motta